Universo na palma da mão


08/10/2008


Não vale a pena

 

“Ficou difícil
Tudo aquilo, nada disso.
Sobrou meu velho vício de sonhar.
Pular de precipício em precipício -
Ossos do ofício.
Pagar pra ver o invisível
E depois enxergar:
Que é uma pena,
Mas você não vale a pena...
Não vale uma fisgada dessa dor.
Não cabe como rima de um poema
De tão pequena.
Mas vai e vem, e envenena
E me condena ao rancor.
De repente, cai o nível...
E eu me sinto um imbecil.
Repetindo, repetindo, repetindo
Como num disco riscado...
O velho texto batido,
Dos amantes mal-amados,
Dos amores mal-vividos,
E o terror de ser deixado.
Cutucando, relembrando, reabrindo
A mesma velha ferida...
E é pra não ter recaída,
Que não me deixo esquecer:
Que é uma pena,
Mas você não vale a pena."

 

 

 

Acho que essa música representa  muito bem o que eu tenho sentido nos último tempos... Qual a razão de sofrer por alguém que não “vale a pena?”.

 

Essa pergunta  eu deixo suspensa, parada no ar, pois acho que já conheço a resposta muito bem, durante muito tempo andei sofrendo por uma menina que por uns tempos também me quis, mais quando tudo acaba um lado sempre perde mais, e dessa vez quem mais perdeu fui eu, eu tenho um terrível defeito, eu demoro a me apaixonar por alguém mais quando eu amo, FUDEU!!!  Eu me entrego, eu assumo, eu escancaro de vez, eu chuto baldes sem medo nenhum, e grito pra quem quiser ouvir “EU AMO VC!!!”...

E eu digo que isso é um defeito, por quê? Porque quando tudo acaba eu acabo junto, eu me destruo, fico remoendo fatos, imaginando onde eu errei e o que eu poderia ter feito, será que o erro foi meu? E quando aquela pessoa começa a tratar você como um estranho completo, aí é o fim, teve um dia que a encontrei online depois de semanas de um vazio sem fim, eu lembro do quanto eu fiquei ansioso pra falar com ela, minhas mãos tremeram, suaram, troquei letras, escrevi errado, apaguei por mais de quatro vezes uma simples frase, “puxa a quanto tempo, eu estava precisando falar com vc, tudo bem?” e ainda hoje eu lembro do rápido diálogo que tivemos

 

- Estou bem sim, olha eu preciso falar com umas pessoas e já venho falar com vc

- Mais vem mesmo, eu preciso mesmo falar com você é  muito importante

- Ta.

 

E lá eu fiquei por uma tarde inteira, foram horas em que eu ansioso esperei por apenas um “oi”, mais nada aconteceu, fiquei sentado como alguém que mendiga atenção, e vítima de uma tristeza profunda quando percebi que ela tinha ido embora pura e simplesmente, da mesma forma como entrou ela se foi, sem um simples “oi” ou um fatídico “tchau”, eu queria apenas saber se ela estava bem, se estava se alimentando direito, e dizer que ainda a amava e que nada e nem ninguém poderia mudar isso, mais ela foi embora sem dar muita importância ao que eu queria falar.

 

E assim ela foi me apagando da vida dela, mais esse era um direito que a Angélica tinha, e eu precisei respeitar, e hoje tenho entendido  que não vale a pena sofrer se ela já decidiu me apagar, não quero mais chorar por ela, pois minhas lágrimas foram amargas, e lágrimas amargas ferem os olhos, não quero mais ferir meus olhos, quero chorar sim, e que o meus choros sejam de alegrias e de momentos felizes, e quero dar um novo sentido a minha vida, o que passou passou, quero deixar o passado no lugar em que ele deve ficar, no passado, aprendi que cada dia é um novo dia, e que eu devo correr em busca da felicidade um dia por vez.

 

Sei que não é fácil esquecer alguém que foi tão especial, existe um trecho de outra musica que me consola as vezes.

 

“De hoje em diante vou modificar
O meu modo de vida
Naquele instante que você partiu
Destruiu nosso amor
Agora não vou mais chorar
Cansei de esperar, de esperar enfim
E pra começar eu só vou gostar
De quem gosta de mim”

 

Se alguém tiver a receita de como encontrar a felicidade, passa pra mim, eu estou precisando

 

Até a próxima

Escrito por Edu Merovíngeo às 21h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, Homem, de 26 a 35 anos
MSN -

/p>

/p>

Histórico


AgeMania.com - Venha jogar ON-LINE com mais de 200 pessoas simultaneamente!